terça-feira, novembro 18, 2008


NOTÍCIAS DO MOMENTO

 

 

Receita Federal libera consulta a lote residual de restituições do IR

 

Brasília - A Receita Federal libera hoje (18), às 9h, consulta a lote residual de restituições do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2006. O dinheiro estará disponível para saque na rede bancária a partir de 25 de novembro e terá correção de 30,98%, calculada pela taxa básica de juros, a Selic.

 

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte pode acessar a página www.receita.fazenda.gov.br.

 

Serão liberadas 40.487 declarações. Desse total, 8.979 terão imposto a restituir, no valor de R$ 23.958.966,37; outras 27.001 declarações terão imposto a pagar, no valor de R$ 134.587.928,43, e 4.507 não terão imposto a pagar ou restituir.

 

Forró Sobe Poeira faz show, no sábado, no restaurante Sertão Bom

 

 

 

Para quem gosta de um forrozinho, mas não encontra nenhum lugar da cidade para dançar agarradinho, por causa da época do ano, vai poder curtir aos sábados um forró de qualidade. O Forró Sobe Poeira está com uma temporada de shows no restaurante Sertão Bom, a partir das 21h. Ideal para os amantes do ritmo em qualquer época do ano. O Sertão Bom fica na Avenida Octávio Mangabeira, Pituba, de frente para o mar. Os forrozeiros de plantão vão poder curtir o próximo show, no dia 22/11.

 

 

Maria Helena Matue Ochi Flexor homenageada

com o Título de Cidadã de Salvador

 

A Câmara Municipal homenageou a professora, doutora em História Social , Maria Helena Matue Ochi Flexor recebeu o Título de Cidadã da Cidade do Salvador, em solenidade realizada no dia 13 de novembro, no Plenário Cosme de Farias. Autor do projeto de resolução, aprovado por unanimidade, o vereador Everaldo Augusto (PCdoB) afirmou que "Maria Helena tem muitas publicações sobre as manifestações artísticas, sobre o urbanismo, sobre a sociedade soteropolitana, participando e levando o nome de Salvador para vários eventos, locais, regionais, nacionais e internacionais. Por tudo isso, merece esta homenagem".

Segundo o vereador, são os objetivos da homenageada ampliar o entendimento da cidade e da sociedade em Salvador; detectar as principais transformações ocorridas na cidade desde a sua formação até o presente, procurando entender as lógicas espaciais dominantes; examinar as permanências das formas construídas, que por seu caráter estrutural, resistiram às transformações ocorridas; destacar os principais agentes responsáveis pelo modelamento da cidade, estudar, por etapas, o processo histórico das mudanças urbanísticas da cidade do Salvador e no Brasil.

 

Península de Itapagipe

 

Everaldo destacou o trabalho de Maria Helena na Península Itapagipana. O projeto tem como objetivos analisar as ruínas e espaços vazios, deixados pela antiga indústria de Itapagipe, com a pretensão de apresentar elementos que subsidiem a construção de uma política de requalificação desses espaços, explicou a homenageada.

Este trabalho, disse Maria Helena, está sendo desenvolvido através de estudos que buscam, inicialmente, reconstituir a evolução histórica da indústria, que se localizou naquela Península, com destaque de duas empresas, a Empório Industrial do Norte, de Luiz Tarquínio (têxtil) e a Fratelli Vita (cristais e bebidas). Procura, ainda, levantar as ruínas e vazios industriais da área, com o intuito de discutir, posteriormente, possíveis usos dos mesmos.

Tal levantamento deve estender-se a outros bens patrimoniais, entre os quais a Estação Ferroviária da Leste Brasileiro.Visa, ainda levantar práticas de artesanatos e manufaturas, existentes na área, de modo a identificar possibilidades de organização do trabalho em cooperativas, e cadastrar as instituições de apoio a micro e pequenas empresas industriais e de prestação de serviços e cadastrar os atores ligados às atividades de artesanatos e manufaturas.

O Projeto está sendo desenvolvido em etapas, buscando abranger, paulatinamente, um estudo histórico mais aprofundados das indústrias de maior porte que ocuparam a Península, a partir do século XIX até a sua descentralização, nos anos de 1970. Esse histórico visa tornar pública a importância de cada uma dessas antigas indústrias e dar visibilidade ao patrimônio industrial existente na Península Itapagipana e as possibilidades de sua reconversão em centros de lazer, culturais, de cooperativas.

 

Vida acadêmica

 

Maria Helena Matue Ochi Flexor, que nasceu em São Paulo , capital, vive e trabalha na Bahia desde fevereiro de 1965. Dedicada à vida acadêmica, de 1968 a 1970 colaborou na criação da Secretaria Extraordinária de Ciência e Tecnologia, hoje Secretaria de Planejamento, como assessora. Possui graduação em História e doutorado em História Social , pela Universidade de São Paulo.

É professora emérita da Universidade Federal da Bahia, na qual exerceu várias funções, incluindo ensino de graduação e pós-graduação, de 1965 a 2005, na Faculdade de Arquitetura, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas e na Escola de Belas Artes, tendo se aposentado em 1994. Foi consultora da Universidade Estadual de Feira de Santana, professora visitante da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia e da Universidade de São Paulo. Além de professora do curso de Arquitetura da Unime (2003-2005) e do curso de Design da Unifacs (2001-2006).

Atualmente, é assistente da Universidade Católica do Salvador, no mestrado em Planejamento Urbano e Desenvolvimento Social, e na graduação, também na UCSal, na disciplina História, Cidade e Urbanismo, no Curso de História com opção em Patrimônio Cultural. Maria Helena também dá suporte acadêmico, através do projeto "A Antiga Indústria da Península de Itapagipe: Possibilidades de sua Reconversão", às atividades de extensão exercidas pela Intendência de Extensão da UCSal, na península itapagipana.

 

Solenidade 

 

Presidiu a sessão solene o vereador Virgílio Pacheco (PPS), presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico e Turismo da Câmara. Além dele, da homenageada e do vereador Everaldo Augusto, também fizeram parte da mesa o frei Afonso Schomaker, guardião do Convento de São Francisco; a filha de Maria Helena, Karina Flexor; a professora Consuelo Pondé de Sena, presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia.

O tom musical ficou por conta da apresentação do cantor Jorge Marques e do violonista Jair Menezes. O Título de Cidadã foi entregue a Maria Helena por seus filhos Cláudio Flexor e Karina, e pelo vereador Everaldo Augusto.

 


 

Farmácias poderão ser obrigadas a alertar

sobre os riscos da automedicação

 

De autoria da vereadora Aladilce Souza (PC do B), tramita na Câmara Municipal de Salvador o Projeto de Lei nº 40/07, que Institui a obrigatoriedade, no âmbito municipal, de farmácias e drogarias afixarem cartazes informando sobre os riscos da automedicação.

"Apesar de saber que é perigoso ingerir remédios com base na indicação do balconista da farmácia, de amigos, ou achando que os sintomas são de uma doença que conhece ou jádeicação no âmbito do Municípioojeto  (PC do B), tramita na Cteve, muitas pessoas ainda recorrem à automedicação, para economizar a consulta médica e o exame diagnóstico. Porém, em geral, essa conduta sai mais cara. Os remédios podem agravar doenças, mascarar sintomas, ter efeitos colaterais danosos, ou, no mínimo, não servir para nada", justifica a vereadora.

Segundo Aladilce, existem pessoas que fazem uso de medicamentos que sobraram, sem ter certeza de que se trata da mesma doença. Outras não sabem que a indicação do balconista, ou de amigos, "pode induzir à compra de medicamentos sem garantia de qualidade". Tem, ainda, quem aproveite uma receita médica para comprar, no mesmo dia, várias  caixas de determinado medicamento para consumo indiscriminado.

A vereadora argumenta que o projeto tem caráter preventivo: "É mais uma forma de política pública de proteção aos direitos do consumidor, em especial ao de educação e divulgação sobre o consumo adequado dos produtos". Ela considera importante, portanto, que os fornecedores de remédios sejam obrigados a afixar cartazes informando aos consumidores sobre o risco de automedicação.

 


Dia da Consciência Negra

terá sessão solene na Câmara

 

Vai ser nesta quinta-feira (20), às 15 horas, no Plenário Cosme de Farias, a sessão solene regimental que a Câmara Municipal vai realizar para lembrar o Dia da Consciência Negra. A sessão, que será dirigida pelo presidente do Legislativo, vereador Valdenor Cardoso (PTC), vai contar com a participação de lideranças das entidades e movimentos que lutam contra o racismo e as desigualdades sociais.

O Dia Nacional da Consciência Negra foi estabelecido pelo Projeto de Lei nº 10.639 de janeiro de 2003. A data 20 de novembro foi escolhida em homenagem ao líder do Quilombo dos Palmares, Zumbi, morto em 20 de novembro de 1695. O Dia da Consciência Negra serve também como um momento de reflexão e de conscientização sobre a importância da cultura e do povo africano na formação da cultura brasileira.

A homenagem a Zumbi dos Palmares é uma reverência a este personagem histórico, que é símbolo da luta do negro contra a escravidão no período do Brasil colônia. Zumbi morreu em combate, defendendo seu povo e sua comunidade das forças repressivas da então colônia portuguesa. Ele lutou até a morte em defesa do quilombo, que representava uma resistência ao sistema escravista e uma forma coletiva de manutenção da cultura africana no Brasil.

O Quilombo dos Palmares fica no estado de Alagoas e foi transformado num sítio histórico, onde são promovidas programações diárias relacionadas à preservação e dinamização da cultura afro-brasileira. Continua também sendo um marco na luta pela igualdade racial.

 


 

Câmara comemora Dia da Bandeira

com solenidade nos arcos do Paço

 

A tradicional cerimônia de hasteamento do Pavilhão Nacional, realizada pela Câmara as sextas-férias, foi antecipada para hoje, quarta-feira, dia 19, data em que se comemora o Dia da Bandeira. Para o presidente da Câmara, vereador Valdenor Cardoso (PTC), o Dia da Bandeira representa um marco republicano que vem sendo comemorado semanalmente pela Casa e que fortalece o sentimento pátrio entre os jovens estudantes de escolas públicas e particulares de Salvador.

A Bandeira do Brasil foi instituída a 19 de novembro de 1889, quatro dias depois da Proclamação da República (15 de novembro). Resulta de uma adaptação à tradicional Bandeira do Império Brasileiro, com a substituição do escudo imperial português pelo losango amarelo, adicionando o círculo azul com estrelas na cor branca.

 

História

 

A Bandeira do Brasil foi adotada por decreto em 4 de 19 de novembro de 1889, por Benjamin Constant, membro do Governo Provisório. Coube ao professor Raimundo Teixeira Mendes a idealização da nova Bandeira, então presidente do Apostolado Positivista do Brasil. Colaboraram o doutor Miguel Lemos e o professor Manuel Pereira Reis, catedrático de astronomia da Escola Politécnica. O desenho foi executado pelo pintor Décio Vilares.

As cores verde e amarelo estão associadas à casa real de Bragança, da qual fazia parte o imperador D. Pedro I, e à casa real dos Habsburg, à qual pertencia a imperatriz D. Leopoldina. O círculo interno azul corresponde a uma imagem da esfera celeste, inclinada segundo a latitude da cidade do Rio de Janeiro às 12 horas siderais (8 horas e 30 minutos) do dia 15 de novembro de 1889.

 

Identidade do povo

 

Com o passar do tempo, esta associação à casa real foi sendo substituída por uma adaptação feita pelo povo brasileiro. Dentro deste contexto, o verde passou a representar as matas, o amarelo as riquezas, o azul o seu céu e o branco a paz que deve reinar no Brasil.

Cada estrela representa um estado da federação e todas as estrelas têm cinco pontas. No entanto, as estrelas não têm o mesmo tamanho, aparecendo em cinco dimensões, ou seja, de primeira, segunda, terceira, quarta e quinta grandezas. Estas dimensões não correspondem diretamente às magnitudes astronômicas, mas estão relacionadas com elas. Quanto maior a magnitude da estrela maior é o seu tamanho na Bandeira.

 

Bahia cumprirá as exigências da Fifa para 2014

O secretário de Trabalho, Renda, e Esporte, Nilton Vasconcelos, o superintendente de Desportos, Raimundo Nonato Tavares (Bobô), e o Chefe de Gabinete do Governador da Bahia, Fernando Schmidt, participaram, nesta terça-feira (18) da audiência pública realizada pela Comissão de Desenvolvimento Urbano, na Câmara dos Deputados, em Brasília, sobre as ações do governo federal para preparar a Copa do Mundo de Futebol de 2014, que será realizada no Brasil.

         Em sua exposição, o secretário Nilton Vasconcelos deu conhecimento aos deputados de como a Bahia está se preparando em ritmo acelerado para a Copa de 2014. Ele repassou aos parlamentares todas as informações já prestadas à Fifa e confirmou que o estádio da Fonte Nova estará remodelado a tempo para os jogos.

         Ele explicou que a substituição do projeto original apresentado em 2007 ao Comitê Organizador da Copa do Mundo teve uma triste justificativa que foi o desastre ocorrido no Estádio Octávio Mangabeira em novembro de 2007. Porém, que a proposta atual contempla um programa de requalificação do Complexo Esportivo da Fonte Nova e todo o seu entorno.

O Secretário mostrou a localização privilegiada do estádio e disse que a nova proposta conceitual foi escolhida em procedimento de Manifestação de Interesse, por meio do qual foram oferecidos estudos por seis empresas.

A análise dos estudos foi feita com base em metodologia multicriterial e pesquisa de mercado orientada pela consultoria especialização da Fundação Instituto de Administração (FIA-USP/IBEM) e com base nesses critérios é que foi escolhida a Setepla Tecnometal Engenharia LTDA.

         "A experiência já foi testada em Hannover, estádio também recuperado e que sediou jogos da Copa de 2006", disse Vasconcelos, ao informar que a reforma do estádio prevê o atendimento a todas as exigências da Fifa.

          Um estudo de viabilidade econômica apontará se poderá ser construído também na área um shopping center, hotel ou centro empresarial, de modo a atrair a iniciativa privada ao projeto do estádio.

         "A proposta prevê um estádio multiuso onde poderão ser realizados shows, e apresentações artísticas", enfatizou o secretário, informando que está previsto ainda a construção de um heliponto no local.

         Sobre a infra-estrutura viária de acesso, o secretário informou que o Sistema Viário 2 de julho, a Via Expressa Baía de Todos os Santos e a ampliação da segunda pista do aeroporto até 2010 garantirão o transporte e acesso ao novo estádio da Fonte Nova, além de boa circulação por Salvador. 

         O Chefe de Gabinete do Governador da Bahia, Fernando Schmidt destacou que desde agosto de 2007 duas palavras foram "a pedra de toque" dos preparativos da Bahia para 2014. "Sustentabilidade e legado. As obras devem reverter para o uso social da população ,permitindo ampla utilização dos estádios hoje deficitários, além do aproveitamento fora da atividade esportiva", destacou  Schmidt.

         Ele sugeriu mudanças na legislação que criou as Parcerias Público Privadas (PPPs) de modo a permitir melhor engenharia financeira dos recursos, possibilitando ao Estado ser garantidor dos investimentos. A proposta será apresentada em reunião, nesta quarta-feira (19), com a bancada nordestina na Câmara dos Deputados. 

          Representando o ministro dos Esportes, o secretário Alcino Reis elogiou o projeto de remodelação do Estádio da Fonte Nova e os preparativos do governo baiano para a Copa 2014. Mas disse que a disputa está muito acirrada, pois nenhuma das 18 cidades que se inscreveram admitem sair da disputa.  "Vamos fazer um esforço para organizar a melhor Copa do Mundo da história da Fifa", afirmou Reis.

         Mas para o Secretário Nilton, a disputa é saudável pois todos os estados vão deixar importante legados para o futuro em obras de infra-estrutura". Para ele, a crise econômica mundial pode inibir a participação da iniciativa privada nos investimentos. "Porém, isso é um problema que todos os estados competidores vão ter que enfrentar igualmente por meio do debate", concluiu o secretário.

         Representando o ministro do Turismo, Luiz Barreto, o secretário Carlos Silva disse que o governo brasileiro está esperando no mínimo 600 mil visitantes para assistir a Copa de 2014 e que é necessário reforçar os investimentos em hotelaria. Segundo ele, um dos programas sociais é proporcionar qualificação profissional aos egressos do Bolsa Família voltado para a absorção no mercado turistico. 

Durante a audiência,  foram debatidos aspectos da política urbana, investimentos em infra-estrutura e interações com governos estaduais, municipais e organizações da sociedade. Para o autor da proposta de realização do debate, deputado Zezéu Ribeiro (PT-BA) , é importante o envolvimento da Câmara desde os primeiros passos do planejamento e da montagem efetiva do evento. "A Comissão de Desenvolvimento Urbano tem o maior interesse nessas discussões, tendo em vista os aspectos de política urbana envolvidos", destacou ele.

         Também para a deputada Lídice da Mata (PSB-BA), os investimentos para a Copa permitirão uma reorganização urbana da cidade de Salvador. "Estou certa de que Salvador estará em condições de disputar entre as melhores" afirmou ela, ao ressaltar o empenho pessoal do governador da Bahia, Jaques Wagner nos preparativos da Copa 2014.

 

Derba libera via do Sistema Viário Dois de Julho

A via do Sistema Viário Dois de Julho que liga o município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana, a Salvador, será liberada a partir das 5h desta quarta-feira (19). A intenção é dar mais agilidade ao tráfego de veículos na região, sobretudo nos horários de pico, além de viabilizar os trabalhos para conclusão dos serviços de construção de dois viadutos.

O local é um dos principais elos de ligação entre as praias do Litoral Norte, a capital baiana e alguns municípios da RMS, além de ser o único acesso ao Aeroporto Internacional de Salvador. De acordo com estatísticas oficiais do Detran, cerca de 60 mil veículos passam pela região todos os dias.

Dados do Departamento de Infra-estrutura de Transporte da Bahia (Derba) apontam que mais de 75% das obras – iniciadas em dezembro do ano passado – já foram concluídas.  Nos canteiros, o ritmo é acelerado, com 750 operários trabalhando das 7h às 22h, diariamente.

Segundo o gerente da obra, Jair Pinho, o projeto prevê ainda a implantação de quatro viadutos e a construção de alças de retornos que permitem conexões em diversos eixos. O projeto faz parte do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) e tem investimentos de R$ 33 milhões, oriundos da Infraero e contrapartida do Governo do Estado.

 

Hospital Ana Nery discute avanços na cardiologia em simpósio

 

Avanços e mudanças de paradigmas na cardiologia é o tema central do 1º Simpósio Cardiovascular, que acontece, nesta sexta-feira e sábado (21 e 22), no Hotel Pestana, numa iniciativa do Hospital Ana Nery (HAN).

Segundo o diretor da unidade, Francisco Reis, o objetivo do encontro é informar e divulgar o Projeto HAN, para que a população possa ter acesso aos serviços especializados nos setores de cardiologia adulto e pediátrico, e também possibilitar que os profissionais da área compartilhem conhecimentos científicos.

         O simpósio, que terá a participação de renomados palestrantes nacionais, destina-se a médicos, residentes e outros profissionais de saúde. Entre os temas que serão abordados estão intervenções coronarianas e nas cardiopatias congênitas, transplante de coração, células tronco em doenças cardíacas.

         Sábado à tarde, acontecerá um curso de enfermagem com o tema Assistência de Enfermagem em Cardiologia para profissionais de enfermagem e áreas afins.

 As inscrições para o curso deverão ser feitas pelo telefone (71) 3117-1861-(Gerência de Enfermagem). Os interessados no simpósio se inscrevem pelo telefones (71) 3117-1987/1955 ou e-mail hospitalananeri.rh@gmail.com.

 

 

 

 

______________________________________________________________________

1 Comments:

At 9:57 AM, Blogger Daniela Dória said...

Seria bom se o povo daqui tivesse aprendido alguma coisa. Enquanto o Brasil manifesta a sua força pelo dia da Conciência Negra, aqui foi exibido no domingo na maior rede de tv, o racismo contra os imigrantes, sendo mostrado como não somos bem vindos. Mesmo sendo nós que damos uma das maiores receitas ao fisco. Enquantos entidades lutam para mostrar isso ao povo Português, um grande grupo de racistas tentam mostrar que não somos nada, mesmo estando legalizados ou com cidadânia potuguesa. Realmente, esperamos que esse quadro mude, já somos livres!!!

 

Postar um comentário

<< Home